Archive for fevereiro, 2010

Escreverei, pois.

fevereiro 26, 2010
Escrever de caneta é não ter vergonha de dizer escreverei, pois. E não preciso de borracha nenhuma me corrigindo.

Alhures.

fevereiro 25, 2010

Este blog ainda não se findou, mas fiz outro bem aqui.

Como Sísifo.

fevereiro 24, 2010

A música de bolso – dos reprodutores de som portáteis – servem um propósito maior do que o simples entretenimento auricular: não é mais emocionante retornar à casa ao som de uma power balad do que ao de carros esquentando pela avenida? A espera pelo coletivo não se intensifica ao som de uma guitarra elétrica? O simples ato de abrir a geladeira não escapa da mundaneidade quando acompanhado de um baixo freneticamente monocórdico? Há um propósito aqui; uma vontade: os fones isolam nossos ouvidos do zunido prosaico do mundo para que, através da música, nossa vida adquira, enfim, algum sentido.

Kramer vs. Kramer

fevereiro 18, 2010

Ted Kramer não sabe em qual série do colégio seu filho está, e Billy não gosta do jeito que seu pai faz as torradas no café-da-manhã. Somente quando a mãe, Joanna, vai embora é que ambos são encurralados a conviverem, e, pouco a pouco, seus hábitos revelam-se paralelos. Apenas o espectador nota isto; para pai e filho, é apenas outra manhã comendo rosquinhas, tomando suco de laranja e lendo o jornal.